Ucrânia x Rússia, uma briga entre irmãos não entre civilizações

Adaptado do The Washington Post (texto de Akos Lada)
 

Akos Lada é doutorando em economia política e governo da Universidade de Harvard e investiga a guerra entre estados com identidades compartilhadas.

Bandeira Russa e Bandeira Ucraniana num ônibus em Donetsk

Alguns comentaristas estão invocando o “choque de civilizações” de Samuel Huntington para argumentar como se um confronto do tipo Guerra Fria entre civilizações está para começar: Seria uma batalha de dois grupos culturalmente distantes, assentados nas bordas de um abismo cultural. No entanto, o que é notável sobre a Ucrânia e Rússia são as semelhanças culturais e não as diferenças . Este é um confronto de irmãos , em vez de um choque de civilizações. Minha pesquisa mostra que tais guerras fratricidas são mais comuns do que se pode pensar.

Países com identidades compartilhadas, muitas vezes guerreiam um com o outro. Isso é mais provável quando os dois países são culturalmente semelhantes, mas diferem em suas instituições políticas. Elites em regimes repressivos estão ameaçadas por um país culturalmente semelhante no qual os cidadãos estão cada vez mais fortalecidos. O exemplo das duas Coréias ilustra tal tipo de conflito vividamente. Cidadãos norte-coreanos são mais propensos às mudança quando se espelham na democracia culturalmente semelhante ao sul. Como resultado , os ditadores norte-coreanos trabalham para impedir os seus cidadãos aprendam sobre democracia sul-coreana. Eles até mesmo usam a força contra a Coreia do Sul para garantir que os cidadãos norte-coreanos vejam seus irmãos do sul como um inimigo, ao invés de um modelo .

A invasão russa na Hungria , em 1849, durante as revoluções liberais da Europa é outro exemplo. O maior medo do czar foi de que a revolução pudesse transbordar da Hungria para a Polônia que na época era governada pela russa, espalhando assim, uma ” doença política ” em seu próprio império. Na véspera da guerra, ele escreveu (o czar) para seu general uma carta particular que explicava que a intervenção na Hungria foi necessária porque os revolucionários húngaros eram ” vilões, bandidos e destruidores , a quem devemos destruir por causa da nossa própria tranqüilidade .”

Para examinar se isso reflete os padrões mais gerais , eu analisara os dados de toda a hostilidade entre Estados ao longo dos últimos dois séculos (usando o conjunto de dados do Militarized Interstate Dispute) .

Região de maioria russa na criméia

Região de maioria russa na Crimeia

E mesmo depois de levar em conta a proximidade geográfica, penso que ambos os atos hostis e guerras são mais freqüentes entre dois países que partilham identidades , mas têm diferentes instituições políticas. Isto é verdade independentemente da identidade e é medido em termos de religião, civilização, proximidade racial e também medidas mais de finas com base em pesquisas de opinião que procuram padrões culturais de comportamento.

Como sabemos que dois países são culturalmente semelhante de uma forma responsável? Estudos anteriores demonstraram que a política e as instituições se sobrepõe a dimensões identitárias  mais visíveis, como religião, etnia ou raça.

Em seu estudo sobre a difusão de políticas na América Latina, Kurt Weyland escreve que as mudanças políticas que têm mais probabilidade de inspirar cópia são aquelas que estão imediatamente disponíveis, salientes e marcantes. A identidade compartilhada entre dois países ao longo das dimensões visíveis faz uma revolução democrática em um deles imediatamente disponível como um modelo para o outro.

Ucranianos e russos compartilham identidade em várias dimensões visíveis, como religião e raça. Além disso, ao invés de criar uma clivagem no meio da Ucrânia , a minoria étnica russa forja laços fundamentais entre Ucrânia Ocidental e da Rússia : Pippa Norris diz que ” a observação mais marcante a partir da comparação dos valores políticos dos grupos de língua ucraniana e russa [na Ucrânia] é a da similaridade e não da diferença.”

Ucrânia ocidental e oriental

Ucrânia ocidental e oriental

Putin provavelmente vê a Ucrânia como uma ameaça baseada na sua proximidade cultural com a Rússia, em vez de sua distância cultural. A mudança política recente em Kiev resultou em uma mudança dramática de um regime autoritário para um com aspirações liberais em um país que é culturalmente semelhante à Rússia. Não foram realizadas grandes manifestações para uma mudança democrática apenas na Ucrânia Ocidental , mas em toda porção oriental do país, onde há uma minoria de língua russa significativa.

Por que essa alteração é uma ameaça a Putin? Talvez porque um governo mais democrático ucraniano pode servir como um exemplo para os cidadãos russos de como as pessoas culturalmente similares podem ser alternativamente governados. Como mostra a história, um ditador com um exército não espera que isso aconteça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>